Empreendedorismo

5 técnicas para manter contratos de serviço

tiflux
30 de janeiro de 2018

Compartilhe:

Aprenda aqui 5 hábitos e técnicas que irão lhe ajudar a manter contratos de serviço.

como não perder um contrato?

Os problemas de contrato

Algum dos seus clientes já cancelou um contrato com a sua empresa? Por causa de mudanças no preço, concorrentes, ou por achar que não mais precisava de você? Esse motivos são os mais superficiais. Sabemos que os processos de conquista e retenção de um contrato são muito mais complexos. Milhares de fatores influenciam os tomadores de decisão das empresas contratantes de serviço. Mas quando não temos dados suficientes fica difícil provar que o nosso serviço é necessário para a manutenção e sucesso dos negócios do cliente. Com isso, facilmente somos descartados quando começam as podas de uma crise ou nova fase da empresa.

Por que investir na retenção de contratos?

Quando a minha carteira de clientes não permanece fixa por muito tempo, a imagem da minha empresa é manchada. Clientes entrando e saindo sugerem insatisfação nos serviços. Por mais que os motivos para a saída de um cliente sejam diversas, o que as pessoas de fora enxergam em resumo é isso.
Por esse motivo, principalmente, se torna necessário dedicar tempo e esforços para manter seus clientes felizes e cientes do valor agregado dos seus serviços.

Evitando perder um contrato

Estratégias para não perder um contrato

Felizmente há técnicas para reter seus clientes com você. Essa tarefa começa desde a primeira negociação e perpassa todos os momentos de encontro entre você e seu cliente.
Aqui vão as nossas dicas para você manter contratos de serviço:

 

Deixe claro o seu serviço desde o início

Quando houver o fechamento de um contrato, você precisa ter em mente que seu cliente deve entender exatamente o que os seus serviços vão agregar ao negócio dele. Muitos clientes acham que o valor agregado de um serviço é mínimo. Manutenção de máquinas e melhoria do Wi-fi não são motivos suficientes para se manter uma parceria de longo prazo. Deixe claro para seu cliente que seus serviços podem o impedir de ter gastos supérfluos. Esses gastos podem ser com recursos, ociosidade de máquinas e usuários, problemas com licenciamentos de softwares e outros infortúnios causados por má gestão das ferramentas de tecnologia da empresa.
Lembre-se sempre de não exagerar, nem prometer algo que sua empresa não pode providenciar. A pior coisa que um cliente pode ter, são expectativas altas que não podem ser cumpridas.

Apresente dados ao seu cliente

Apresente dados para seu cliente

Para manter contratos, você precisa mostrar ao seu cliente o que ele está ganhando com isso. Informe para ele o que sua empresa fez por ele. Mostre-o quais máquinas receberam mais suporte e quais os usuários e trabalhos mais consomem sua conexão ou máquinas. Apresente também os problemas que foram resolvidos e o que aconteceria se não tivessem sido resolvidos. Essa atitude fará com que o cliente tenha noção das consequência de não ter os seus serviços por perto.

Tenha consistência em seu preço

Já falamos em outros textos sobre isso e repetimos, evite oscilar o seu preço. Não faça parte da luta por preço, buscando ser o mais barato para vender mais. Mantenha-se firme junto de seus serviços, sabendo o seu valor. Não ache que vale a pena ser reconhecido por ser barato para manter contratos.
E quanto ao aumento de preço, sabemos que o mercado pode as vezes influenciar algum dos nossos processos, preços de equipamentos, manutenções e etc. E quando acontecer algo que te obrigue a subir o preço, sente-se com seus clientes, mostre para ele todos os gastos e valores que estão influenciando o seu preço e deixe-o ciente de que aquilo é realmente necessário para que o negócio prossiga.

Realize ações preventivas com base nos históricos

Enquanto você presta seus serviços, mantenha um banco de dados com as informações de tudo que está acontecendo com seu cliente. Se uma máquina apresenta problemas com frequência, ponha em prática um plano de contingência. Troque-a ou identifique a raiz do problema. Apresente para seu cliente e ajude-o a fazer com que aquela máquina não impeça o trabalho de nenhum dos colaboradores dele. Afinal quanto vale a hora do colaborador parado? Não tenha medo de falar para seu cliente que ele precisa de novas máquinas, mas não espere que ele faça isso se você não tiver dados que provem que aquilo é necessário. Mostre que você já tentou todas as outras alternativas possíveis para solucionar o problema.

Busque com frequência o feedback dos seus clientes

Peça Feedback aos seus clientes

Todos gostam de ser ouvidos quando possuem algum problema. Poucos tiram seu tempo para agradecer e engrandecer aquilo que é feito por eles, isso é um fato simples e comum, mas não deve ser visto como um problema. Aproveite os seus clientes para identificar falhas em seu processo e equipe. Filtre os comentários e tire do feedback de seus clientes novas ideias e melhorias para o seu negócio.
Um bom feedback pode ser coletado por e-mail, formulários, telefone e mas o que irá agradar a um cliente é a sua presença e dizer para ele ajudar você a melhorar seu serviço à ele. Aproveite a agilidade e a facilidade disso para encontrar algo que melhore a experiência dos seus clientes e, quem sabe, você não consiga também um depoimento positivo para colocar no seu site.

Qualidade de serviços – precisamos falar disso?

Colocamos dicas não envolvendo diretamente o seu serviço porque acreditamos que isso é o essencial. Quem serve deve servir com excelência seus clientes. Isso é um valor humano e básico para que haja satisfação tanto da equipe prestadora de serviço quanto dos clientes assessorados.
Temos algumas séries de artigos em produção para lhe ajudar a ter um serviço de qualidade. Por hora você pode ler nossas dicas de ITIL e dicas gerais para sua empresa. Não hesite e procure sempre melhorar suas técnicas e hábitos de atendimento e gestão.

Que você consiga por em prática tudo o que há de mais valioso nos negócios e fazer o seu trabalho cada vez melhor.

Deixe o seu comentário