Tecnologia da informação

O que é um cluster empresarial

tiflux
26 de fevereiro de 2020

Compartilhe:

Conforme o tempo passa, temos novas possibilidades tecnológicas em nosso alcance, ajudando a melhorar ainda mais nossa performance e otimização nos processos. A estrutura em cluster é uma dessas possibilidades vindas da tecnologia. 

O setor da TI têm tido um grande crescimento no Brasil, muitas empresas procuram investir em tecnologia com o objetivo de aprimorar os seus processos e melhorar o dia a dia nas operações.

Para você entender melhor o que é cluster e quais seus benefícios para gestão, preparamos este conteúdo. Confira com a gente.

O que é cluster?

Mas afinal de contas, o que é esse tal de cluster? 

Ele é um termo em inglês, que em português significa “aglomerar” ou “aglomeração” e é geralmente aplicado em vários situações. No caso da computação, esse termo determina uma arquitetura de sistema, possível de combinar vários computadores para trabalharem de maneira simultânea. É como se unissem mais de dois ou mais computadores e ele fosse apenas um. 

Esse tipo de sistema começou a ser utilizado em 1960, na IBM, uma empresa grande de informática norte-americana. O principal objetivo deles sempre foi aumentar a eficiência dos processadores dos computadores. Com isso, os clusters estão constantemente passando por novas renovações, desde que foram criados. 

Dessa maneira, os computadores ficam integrados em apenas um sistema e acabam operando em conjunto para processar os dados e na execução das atividades mais difíceis, que necessitam de muitos processadores. 

Em um cluster, cada computador que está interligado é denominado de “nó” ou “nodo” e não existe uma quantidade limite para o número deles.

CLUSTER EMPRESARIAL – Como funciona?

O cluster funciona como um meio de mecanismo de reforço competitivo pela concentração geográfica, que é divido em três formas

Primeiro, ele ajuda no aumento da produtividade das empresas que constituem o cluster. Segundo, pelo grande avanço da tecnologia para melhorar o grande fortalecimento da capacidade de inovação. E, por último, pelo incentivo para a constituição de novas empresas dentro do cluster — que acaba fortalecendo as empresas a inovarem e ampliarem seus clusters.

Dessa maneira, o setor chave adquire grandeza dentro do seu mercado, para poder competir com seus adversários internacionais e, ao mesmo tempo, operando em outros lugares de competitividades nacional, criando assim, um bom meio de crescimento econômico. 

Quais os benefícios

Entre as diversas vantagens do cluster, ele facilita o acesso a fornecedores, criação de canais de informação favorecidos, captação de mão de obra especializada, desenvolvimento de tipos de aprendizagem mais curtas e acesso à tecnologia. Além disso, ele consente a inovação e mais competitividade. 

Elas são notadas quando o custo médio de produção é menor à forma que acontece o aumento da produção e, entre os benefícios, podemos dizer que gera uma redução de gastos, aumento dos lucros, juntamente de preços mais competitivos e aceleramento nas vendas.

Além disso, outros benefícios no sistema são:

  • Otimiza toda a parte funcional das operações;
  • Possui manutenção facilitada, visto que os hardwares não necessitam seguir um tipo de padrão;
  • Reduz significativamente os gastos vindos do uso das máquinas mais simples, que atingem um tipo de processamento igual ou até maior ao dos mecanismos mais complexos;
  • Ganho de volume com a adição de novos nós;
  • Além de ter uma configuração mais simples se comparado com outros mega computadores.

Tecnologia – Tipos de cluster 

Existem vários tipos de cluster. Vamos apresentar aqui os principais, confira!

Cluster de Alto Desempenho (High Performance Computing Cluster)

O principal objetivo desse tipo de cluster é poder oferecer um alto desempenho nas diversas aplicações. Poder fornecer os resultados desejados em um tempo apto,  seja lá qual for a dificuldade da tarefa a ser executada. 

Por essa razão, os cluster são encaminhados para procedimentos mais complexos em termos de processamento. 

Cluster para Balanceamento de Carga (Load Balancing)

De diferentes tipos, esse é o que mais preocupa em dividir as atividades de processamento da maneira mais tranquila possível, pois cada máquina recebe e atende a uma requisição em específico, porém, todas estão aptas para atuar conjuntas. Mas, caso acontecer de haver problemas, as demandas poderão ser distribuídas entre os nós.

Além do Load Balancing permitir separar as demandas de maneira igual, ele também monitora constantemente o cluster. Ele também é utilizado frequentemente para balanceamento de carga em empresas que atendem uma grande demanda em sites e que usam torres de servidores. 

Cluster de Alta Disponibilidade (High Availability Computing Cluster)

Esse tipo tem como propósito manter a aplicação sempre funcionando, isso quer dizer que se busca manter a rede sempre online, sem que nada possa interferir na operação.

Mas, caso acontecer algo, ela queda deve ser a menor possível. A intenção desse tipo de cluster é a de que, se ocorrer algum problema em determinado nó, o mecanismo deverá continuar ativo como se nada tivesse acontecido perante os usuários.  

Cluster de Processamento Paralelo

Esse modelo de processamento paralelo é importante para processar grandes tarefas, desde as mais complexas, a mais simples que são divididas para os nodos. Mas, ainda assim, é importante falar que não é necessário se prender a apenas um tipo de cluster, é possível também utilizar a combinação de todos esses modelos para melhor atender às necessidades da sua empresa.

Se você gostou deste conteúdo, acesse nosso blog e fique por dentro de outros artigos como este. 

Deixe o seu comentário