Gestão de projetos

KPI: conceito, exemplos e como criar indicadores estratégicos

TIFlux - KPI: conceito, exemplos e como criar indicadores estratégicos
Ademir Vicente Machado Junior
5 de fevereiro de 2024

Compartilhe:

Servindo como ferramenta de avaliação, o KPI oferece uma visão quantificável do desempenho organizacional, possibilitando uma compreensão clara da evolução das metas estabelecidas pela empresa. Na gestão estratégica, esse indicador-chave orienta as decisões fundamentais para o sucesso do negócio. 

Além disso, os KPIs proporcionam uma abordagem que permite a identificação de áreas de melhoria, contribuindo para a otimização de processos e a alocação eficiente de recursos. 

O KPI não é uma ferramenta exclusiva de setores específicos, sendo aplicável em diversas áreas. Cada departamento pode se beneficiar dessa métrica ao adaptar às suas necessidades específicas, garantindo uma gestão mais assertiva e alinhada com os objetivos da organização.

Neste artigo, entenda o que é o KPI, sua função, a diferença entre esse conceito e métrica, como criar indicadores-chave estratégicos, exemplos para diferentes segmentos e como mensurá-lo adequadamente. Confira!

O que é KPI e para que serve?

Os Key Performance Indicators (KPIs), ou Indicadores-Chave de Desempenho, são métricas quantificáveis que avaliam o progresso de uma organização em direção aos seus objetivos estratégicos

Esses indicadores proporcionam uma visão clara sobre o alcance de metas e o sucesso das estratégias implementadas. Ao fornecer uma compreensão detalhada do desempenho organizacional, os KPIs capacitam os gestores a identificar áreas de melhoria, alinhar esforços e otimizar os processos internos.

Diferença entre KPI e métrica

As diferenças entre KPI e métrica estão na sua natureza e no papel que exercem na avaliação do progresso organizacional. 

Enquanto a métrica é medida quantitativa que oferece uma visão geral do desempenho em uma área específica, o KPI são métricas específicas e estrategicamente selecionadas que têm um impacto direto nos objetivos-chave de uma empresa. 

Em outras palavras, as métricas fornecem dados que podem ser úteis para entender o progresso como um todo, enquanto o KPI se alinha diretamente aos objetivos estratégicos. 

Uma métrica comum pode ser o número total de visitantes de um site, enquanto um KPI relacionado pode ser a taxa de conversão desses visitantes em clientes, evidenciando sua importância para o sucesso comercial.

Como criar KPIs estratégicos?

A criação de KPIs estratégicos é um processo necessário para direcionar efetivamente uma organização em direção aos seus objetivos-chave. 

O primeiro passo é alinhar os indicadores aos objetivos estratégicos da empresa, identificando claramente quais áreas de desempenho são críticas para o sucesso da organização. 

Em seguida, certificar de que cada KPI seja mensurável e tenha uma base de dados confiável para avaliação, estabelecendo metas realistas para cada indicador, definindo o que representa um progresso bem-sucedido. 

Além disso, os KPIs devem ser relevantes, ou seja, devem refletir áreas-chave que impactam diretamente os resultados desejados. 

Periodicamente, é fundamental revisar e ajustar todos eles conforme necessário, levando em consideração mudanças nas metas estratégicas ou no ambiente de negócios. 

A colaboração entre as partes interessadas é primordial ao criar KPIs, garantindo que haja compreensão e apoio em toda a empresa. Ao seguir essas diretrizes, é possível desenvolver indicadores precisos e que proporcionam uma visão clara de todas as metas.

KPIs por área: exemplos para diferentes segmentos

Como citamos anteriormente, os KPIs abrangem diversos setores, auxiliando no desempenho operacional de diferentes segmentos. A seguir, listamos algumas das principais áreas em que os indicadores são essenciais para o sucesso do negócio.

KPIs de atendimento

Os KPIs de atendimento são primordiais na mensuração e otimização da eficácia operacional e na satisfação do cliente. 

Ao adotar indicadores específicos para esse segmento, as organizações conseguem avaliar e monitorar de forma precisa o desempenho de suas equipes, identificar áreas de melhoria e tomar decisões estratégicas orientadas por dados. Entre os principais indicadores, destacam-se:

  • Tempo de resposta: avalia a agilidade do atendimento;
  • Taxa de resolução no primeiro contato: indica a eficácia na solução de problemas desde o início;
  • Satisfação do cliente: reflete a qualidade percebida pelos consumidores nos serviços prestados;
  • Taxa de retenção de clientes: evidencia a capacidade de construir relacionamentos duradouros;
  • Sucesso do cliente: avalia o grau de relação entre negócio e cliente e ajuda a garantir que o cliente aproveite ao máximo os benefícios do produto ou serviço contratado.

>> Baixe o template: Relatório de atendimento ao cliente

KPIs para equipes de suporte

Os KPIs para equipes de suporte avaliam o progresso operacional e a entrega de serviços de alta qualidade. 

Ao adotar indicadores específicos, os profissionais podem monitorar efetivamente a agilidade nos processos, identificar áreas de aprimoramento e manter um foco contínuo na satisfação do cliente. Entre os principais KPIs deste setor, destacam-se:

  • Índice de retorno de chamadas: avalia a necessidade de os consumidores entrarem em contato novamente para resolver o mesmo problema;
  • Tempo de resolução: mede o período que é preciso para resolver completamente uma solicitação ou problema;
  • Taxa de cumprimento de SLA: mede a conformidade com os níveis de serviço acordados, indicando o quão bem a equipe de suporte atende aos compromissos;
  • Taxa de abandono: reflete a porcentagem de consumidores que desistem de suas solicitações de suporte antes de obterem assistência, indicando o nível de insatisfação;
  • Satisfação do cliente: avalia a satisfação dos clientes com o suporte recebido, geralmente expressa por meio de pesquisas de satisfação.
  • Sucesso do cliente: avalia o grau de relação entre negócio e cliente e ajuda a garantir que o cliente aproveite ao máximo os benefícios do produto ou serviço contratado.

KPIs para gestão de projetos 

Os KPIs na gestão de projetos garantem o sucesso, eficiência e entrega dentro dos prazos e orçamentos estabelecidos. Além disso, auxiliam os gestores na identificação de áreas de melhoria, tomada de decisões assertivas e a manter o alinhamento com os objetivos estratégicos. 

Ao monitorar indicadores específicos, as equipes de gestão de projetos podem mitigar riscos, otimizar recursos e manter uma visão clara do progresso. Esses KPIs proporcionam uma avaliação quantitativa do desempenho e facilitam a comunicação entre os profissionais. 

Alguns dos principais KPIs na gestão de projetos incluem:

  • Cumprimento de prazos: mede a capacidade de concluir tarefas e fases dentro dos cronogramas estabelecidos;
  • Cumprimento do orçamento: avalia a eficácia no gerenciamento de recursos financeiros e a capacidade de manter tudo dentro do orçamento definido;
  • Taxa de sucesso: indica a proporção de projetos concluídos com sucesso em relação ao total de iniciados;
  • Riscos identificados e mitigados: mede a capacidade da equipe de gestão em identificar, avaliar e mitigar os riscos ao longo do ciclo de vida do projeto.

>> Baixe o infográfico: 6 métricas que todo gestor de projetos deve acompanhar

KPIs para equipes de TI

Os KPIs nas equipes de TI são fundamentais para monitorar e otimizar o desempenho operacional, a eficiência dos processos e a entrega de soluções de alta qualidade. 

Em um ambiente dinâmico e altamente técnico, os indicadores oferecem uma visão quantitativa do desempenho, permitindo que os profissionais identifiquem áreas de melhoria, antecipem problemas e alcancem os objetivos estratégicos. 

Entre os principais KPIs para equipes de TI, destacam-se:

  • Tempo médio de resolução: avalia a agilidade na resolução de incidentes, representando o tempo médio para restaurar os serviços após uma interrupção;
  • Taxa de cumprimento de SLA: mede a conformidade com os níveis de serviço acordados, indicando o quão bem a equipe de TI atende aos compromissos;
  • Eficiência de processos: avalia a eficácia operacional por meio de métricas como a automação de tarefas e a redução de tempo de inatividade não planejado;
  • Segurança da informação: inclui indicadores relacionados à detecção e redução de ameaças cibernéticas, garantindo a integridade e confidencialidade dos dados.

KPIs para marketing e vendas

Os KPIs nas áreas de marketing e vendas avaliam o progresso, orientam estratégias e impulsionam o crescimento dos negócios. Além disso, oferecem uma visão clara da eficácia das campanhas e o progresso em direção às metas de vendas. 

A análise desses indicadores proporciona insights sobre o comportamento do consumidor, otimizando a personalização das campanhas e aprimorando a experiência. Entre os principais KPIs para marketing e vendas, destacam-se:

  • Taxa de conversão: avalia a eficácia das campanhas ao medir a proporção de leads que se tornam clientes efetivos;
  • Custo de Aquisição de Cliente (CAC): calcula o investimento necessário para adquirir um novo consumidor, oferecendo percepções sobre a eficácia dos esforços;
  • Churn rate: indica a taxa de perda de clientes ao longo do tempo, sendo importante para a retenção e fidelização;
  • Retorno sobre Investimento em Marketing (ROI): mensura o sucesso das campanhas ao comparar o ganho obtido com os custos de marketing.

 Como mensurar adequadamente os KPIs?

A mensuração adequada dos KPIs auxilia as empresas a extraírem insights e orientar decisões. Para isso, é necessário primeiro, definir indicadores que estejam alinhados com as metas da organização, garantindo que cada um seja relevante. 

Estabelecer objetivos claros e realistas é outro fator chave que proporciona um padrão para avaliação de desempenho. 

Além disso, com a tecnologia cada vez mais a favor, utilizar ferramentas analíticas apropriadas e sistemas de gestão integrados facilita a coleta e análise de dados em tempo real. 

A frequência de monitoramento deve ser adaptada de acordo com o KPI e com revisões regulares para garantir melhorias contínuas. Incluir feedback de stakeholders e considerar contextos externos que possam influenciar os resultados também é necessário. 

Ao adotar uma abordagem ampla e iterativa, as organizações podem garantir uma mensuração eficaz dos KPIs, promovendo uma compreensão precisa do desempenho e assim, elevando o nível de qualidade do negócio.

>> Gostou deste conteúdo e deseja oferecer aos seus consumidores um serviço de excelência? Conheça as estratégias de Customer Success e Customer Experience e saiba como fidelizar clientes.

Deixe o seu comentário


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.